top of page

Elo Social - O Voto e os produtos para campanhas eleitorais

Atualizado: 13 de dez. de 2023


Está chegando a hora do Voto e o Elo Social está preparado para fornecer produtos a todos candidatos a cargos legislativos e executivos que lhes possibilitem público para fazerem suas campanhas eleitoras.


Entendemos que nós do Elo Social Brasil, somos um produto de venda e da mesma forma que empresas publicitárias vendem aos candidatos, bonés, camisetas, botons, adesivos e campanhas publicitárias, nós disponibilizamos outro tipo de produto que são projetos sociais.


Na prática, políticos necessitam de votos e para conquistá-los teriam que ter trabalhos ou projetos, porém na ausência disto necessitam aglomerar pessoas para fazerem propostas de campanha.


NA PRÁTICA


Quando eleitos para cargos do executivo, montam seu secretariado com pessoas que lhes foram importantes nas conquistas dos votos, pessoas indicadas pela coligação, pessoas que saíram derrotas nas urnas algumas vezes sem a preocupação de terem ou não as mesmas formações ou habilidades para lidar com a pasta de atuação. Com isto acaba tendo dificuldades de concretizar suas plataformas eleitorais, perdendo as vezes contatos com seus eleitores.


No legislativo a prática é similar, ou seja, apadrinhamentos políticos e preenchimento de cargos de confiança através de cabos eleitorais. Na prática os valores disponibilizados pelos pagadores de impostos, que somos nós brasileiros, são fatiados dentre pessoas despreparadas para exercerem as funções e em grande parte destes, sequer cumpre qualquer jornada de trabalho em troca dos proventos que recebem.


Todo parlamentar recebe verbas para manter um escritório político para dar assistência política/social para seus eleitores, mas na prática estes escritórios normalmente não existem, e são abertos apenas nos períodos de campanhas eleitorais para funcionarem como comitês.


Alguém teria que fazer este trabalho que infelizmente na maioria das vezes os políticos acabam não fazendo e quem os faz, são sempre as organizações não governamentais, dentre elas, templos religiosos, organizações esportivas e outros que se prestam a praticar o socialismo.


A prática é sempre a mesma, quando se aproxima as eleições os então candidatos procuram aqueles que realmente fizeram o trabalho, que seria deles e de seus assessores, para prometerem vantagens pós eleitos, em troca de aglomerarem possíveis eleitores para ouvirem promessas eleitorais, sempre se beneficiando da credibilidade das atividades realizadas por terceiros.


Deveriam se elegerem com projetos futuros ou atividades próprias já realizadas, mas na realidade, os que buscam a reeleição, nada tem a apresentar e os que se candidatam nada de novo tem a oferecer. A não ser “Promessas Vazias”;

Eu sou honesto! Como se ser honesto não fosse uma obrigação;

Eu vou “cuidar da saúde”! Mas não é médico e nem tem nenhuma proposta nova para apresentar;

Eu vou “combater a violência doméstica”! Mas não sabe como, e nem apresenta nenhuma solução aí diz apenas que é contra bater e matar as mulheres (como se fosse comum ver alguém dizer que é a favor deste tipo de prática).

Basta assistir o horário eleitoral de propaganda dos partidos para sentir vergonha da forma com que os parlamentares se dirigem a nós eleitores de modo a nos sentirmos desprovidos de qualquer inteligência.


Vamos repetir algumas das falas:

“Venham para o nosso partido que somos contra a violência doméstica”

“Venham para o nosso partido que somos contra o desemprego”

“Venham para o nosso partido que somos contra o descaso da saúde”

“Venham para o nosso partido que somos contra o feminicídio”

“Venham para o nosso partido que vamos combater a fome”

“Venham para o nosso partido que somos a favor de melhoria na educação”

“Venham para o nosso partido que somos contra a violência da polícia”

"Venham para o nosso partido que somos contra ideologia de gênero"

Já passou por sua cabeça de que está lendo esta matéria que são discursos vazios sem qualquer solução a eles atreladas e que nós eleitores, estamos sendo tratados como pessoas desprovidas de inteligência e cognição.


Pois bem....

O Elo Social criou a solução...

Fica aqui uma Sugestão...

Assista o filme Tropa de Elite II e preste bastante a atenção...

O Voto é o segredo para melhorarmos esta nação...

Cidadania é a nossa missão...


VAMOS ENTÃO APRESENTAR AS SOLUÇÕES:


Políticos gostam de distribuir títulos de cidadão isto, cidadão aquilo, então... Criamos o programa Agregando para Agregar, para eles distribuam títulos para “Escolarizadores” que eles preferem chamar de “Educadores”.



Políticos gostam de pompas, e de ser agraciados com títulos, disto e títulos daquilo, então criamos a Ordem do Mérito do Elo Social, para agraciá-los com comendas em contra partida de patrocínios na realização de cursos Vivenciais de cidadania.


Na verdade todos gostam de sentir que seus esforços e realizações estão sendo apreciados.


Todos também gostam de receber reconhecimento por esses esforços. Para preencher essa necessidade, a CESB – Confederação do Elo Social Brasil – criou a OMS – Ordem do Mérito do Elo Social – através da qual destaca, com honrarias e prêmios, brasileiros e estrangeiros que se tenham feito credores de elevada consideração no exercício de suas atividades, quer no campo profissional, quer na área social. Visite Programa na Integra.


Políticos gostam de aglomerar pessoas para fazer discursos as vezes vazios e pedir votos, então, criamos o pacote de cursos vivenciais, que formam 400 (quatrocentos) participantes em apenas 2 (dois) meses e 8 (oito) aulas uma por semana com carga horaria individual de 4 horas.


Este produto irá gerar uma entrega de certificados aos beneficiados com um evento de nos mínimos 2.500 (dois mil e quinhentos) participantes, para o qual o então padrinho político da turma estará pessoalmente entregando os certificados. Visite Projeto na integra.

CSRP - Centro de Socialização, Ressocialização e Profissionalização - Elo Social

Políticos gostam de falar que tem soluções para combater a dependência química e as pessoas em situação de rua e como sempre, não têm qualquer projeto para apresentar, apenas dizem que são contra. Visando cobrir essa demanda o Elo Social Criou o CSRP – Centro de Socialização, Ressocialização, Profissionalização – Elo Social, que ele (político) poderá apadrinhar, tornar-se Comendador da Ordem do Mérito do Elo Social e patrocinar sua implantação.


Projetos Social do Cidadão e Social Carceraria


Políticos gostam muito de prometer que irá cuidar das famílias, das crianças, dos adolescentes, dos encarcerados, e de suas famílias dos encarcerados, da melhoria do sistema de educação, da violência contra as crianças, de assistência jurídica e previdenciária, da saúde dos direitos dos idosos, da violência contra mulher, da exploração trabalhista, do direito do consumidor, mas não têm qualquer projeto. Para viabilizar o atendimento de todas essas promessas o Elo Social criou o programa Social do Cidadão e Social Carcerária, que ele, político poderá ser patrocinador.



Políticos gostam muito de visitar instituições sociais de todos os gêneros em época de campanha eleitora,, tais como, igrejas, clubes esportivos com o único objetivo de conquistar votos.

Ocorre que visitam o município inteiro e prometem para todos bairros trazer solução, bairros estes que na realidade grande parte ele nem conhece e certamente nunca mais voltará lá, fato que também ocorre com estados e municípios quando o pleito é estadual e federal.

Sabendo disto o Elo Social criou o projeto denominado "Voto Distrital" através do qual preparamos os moradores dos bairros ou municípios para convocarem os candidatos a participarem de um debate eleitoral similar aos feitos pelas emissoras de TV, mas organizado pelo Elo Social e ao final a população local terá a oportunidade de escolher o candidato que representará o bairro ou o município.

O evento será televisionados ao vivo pela TVElo local aonde aqueles que se saírem melhores, certamente serão os escolhidos, dificultando assim que candidatos pescadores de votos, conquistem o eleitorado.


Projeto Voto Distrital


Políticos adoram falar em defesa da democracia e de cidadania, mas na prática, muitos deles não sabem sequer o significado destas duas palavras e acabam induzindo a população a achar que exercer cidadania é votar a cada dois anos, quando na realidade cidadania e muito mais do que isto.


Pensando nisto o Elo Social, criou os Cursos Vivenciais através dos quais estará ministrando a toda população brasileira 13 (treze) matérias básicas, com carga horaria de 16hs distribuídas em 4 (quatro) aulas um dia por semana.


Através deste projeto o Elo Social pretende instruir a maior parte da população, senão toda, no no prazo de 20 (vinte) anos e ai sim eles terão capacidade cognitiva para elegerem seus representantes democraticamente através do voto. Muitos Candidatos a cargos municipais, se elegem com promessas estaduais e estaduais com promessas federais, isto é uma pratica normal na politica brasileira que só existe por falta de cidadania dos eleitores.


Políticos interessados, poderão serem patrocinadores deste programa que verdadeiramente ensina o que é cidadania. Visite O Projeto na integra.


Políticos gostam de falar que irá defender os catadores, mas não tem qualquer projeto ou idéia de como fazer isto, mais uma vez o Elo Social buscou a solução, ou seja, criou o Sistema INER de Resíduos Sólidos, através do qual está implantando as COOPERINER’s que estão oportunizando todos os catadores a retornarem ao mercado de trabalho, e/ou a exercerem suas atividades com dignidade.



Políticos gostam de falar que vão dar uma destinação final ao lixo, mas na verdade, como sempre, eles nada sabem a respeito, então, pensando nisto, o Elo Social mais uma vez, criou o Instituto INER, através do qual está implantando no Brasil um sistema de destinação final aos resíduos sólidos, sem fazer uso de verbas governamentais e ainda gerando emprego e renda, permitindo ao político patrocinar e ficar com os méritos políticos.



Poucos políticos têm habilidades para desenvolver projetos, com o intuito de ajudá-los o Elo Social criou o programa denominado Participação Legislativa federal e Participação Legislativa estadual, através do qual desenvolve projetos e ingressa junto a Câmara dos Deputados, Senado Federal e Assembleias Legislativas, sendo mais uma opção para que os candidatos possam adotar e patrocinar idéias já formatadas.



Políticos adoram fazer propostas para associações esportivas, vez que estas conseguem sempre aglomerar possíveis eleitores com as atividades que realizam no dia a dia. Nesta área esportiva o Elo Social, criou o Programa ECES – Esporte Clube Elo Social, que está disponível para patrocínio de candidatos a cargos eletivos.




Políticos gostam muito de falar em Saúde, muitos não têm cursos de primeiros socorros, quiçá formação na área de saúde, e muitos não tem qualquer projeto, nem conhecimento de como funciona o SUS - Sistema Único de Saúde. Sabem apenas, de forma leviana e infundada, criticar seus resultados. Com o objetivo de corrigir tal disparate o Elo Social, criou as Unidades do UFA, que estão disponíveis para apoios e patrocínio de eventuais candidatos a cargos políticos.



Políticos gostam de mídia e hoje o que vem prevalecendo é a mídia social, vez que, as grades redes de comunicação acabam por "fechar parcerias" com a situação ou a oposição, deixando aqueles políticos que realmente fazem ou querem fazer um bom trabalho sem opção.


Pensando nisto, o Elo Social mais uma vez criou a solução surgindo assim o Sistema Elo de Comunicação, com a TVElo Nacional, TVs Elo Estaduais, TVs Elo Regionais e TVs Elo Municipais.


Com o pleno domínio e velocidade com que as mídias sociais estão dominando o mundo esta rede de comunicação criada pelo Elo Social se prestará única e exclusivamente a divulgar noticias e matérias que realmente agregarão valores a população brasileira.



Políticos gostam de se envolver em movimentos para ganharem popularidade independente da ideologia, gênero e objetivo.


Movimento do 100 isto, 100 aquilo, do contra isto, contra aquilo e infelizmente em grandes partes destes movimentos, utilizam a mídia "marrom" para distorcerem realidades e induzir arbitrariedades.


O Elo Social, não é contra nenhum tipo de movimento que esteja alinhado com a democracia, nada de interditar ruas e estradas, colocar fogos em pneus, realizar quebra quebra, agredir e enfrentar autoridades.


Movimentos são legais e tutelados pelo estado, bastando apenas seguir tudo que consta na legislação e por este motivo o Elo Social criou o MABE – Movimento Acorda Brasil, que visa dar suporte de cidadania nesta prática e é claro parlamentares poderão contar com nossa parceria.



Políticos gostam de fazer discursos e prometer que irão acabar com o analfabetismo no Brasil, mas como sempre, não têm projetos nem forma de fazê-lo. Uma das formas para tirar das trevas o analfabetismo, para a luz do conhecimento, o Elo Social, criou o projeto denominado Luz do Saber Ler e Escrever que está disponível para patrocínio.


A pesquisa “todos pela educação” do IBGE mostra um cenário lamentável no constante desafio em prol da diminuição dos índices de analfabetismo no Brasil.

Aprender a ler e a escrever é um grande passo, além de ser um dos processos educacionais mais importantes para o desenvolvimento do ser humano.

Nesse sentido, a alfabetização não se refere apenas à compreensão e reprodução das palavras, pois envolve também a aquisição de um conjunto de habilidades motoras e cognitivas. Visite O Projeto Na Íntegra


Políticos gostam de oferecer Emendas Parlamentares, convênios e parcerias e cargos de confiança, antes mesmo de serem eleitos, para aqueles que o apoiarem.


Pois bem...


A busca para projetos focados em atender as diversas demandas na área social, será encontrado na Confederação do Elo Social, pois somos uma instituição com mais de 10.000 (dez mil) diretores, todos com no mínimo um nível universitário, que preza pela adoção de práticas éticas e visa tornar o nosso país, em um lugar melhor de se viver onde as leis são respeitadas e os políticos trabalham para promover o bem estar do povo.


Para isso esclarecemos que, não trabalhamos com verbas públicas, nem convênios com o estado, em qualquer de suas esferas, e assim sendo, as Emendas Parlamentares não nos interessam, pois do contrário estaríamos nos tornando suscetíveis as práticas reprováveis que são tão comuns, que não nos espantamos quando são divulgados escândalos envolvendo verbas públicas, com empresas, ONG´s.


Não buscamos vagas de emprego, nem para nós nem para nossos parentes, vez que, nosso Regimento Interno e nosso Código de Ética, proíbem terminantemente esta prática.


Nossos programas e projetos foram construídos, com a busca incessante de pesquisas e melhores práticas no mercado nacional e internacional, mediante empenho, de um corpo técnico comprometido em apresentar diversas soluções, de maneira de fácil entendimento e baixo investimento financeiro, com alto poder de absorção de seu conteúdo, pelo público alvo. Sendo estes financiados pela iniciativa privada, e continuaremos a utilizar dessa prática por ser a mais segura, tanto para nossa instituição, bem como para nossos contratantes.


Agora é hora de nosso discurso político.


Nós da CESB – Confederação do Elo Social Brasil, não temos no escopo de nosso estatuto nem de nosso regimento interno a possibilidade de nos envolvermos em prática de Socialismo “velado”.

Para quem não sabe, Socialismo é uma das formas de praticar o ”toma là da cà”, prestando um favor através de ajudas ou doações, trata-se de um trabalho paliativo que se choca com os nossos objetivos primordiais que são de, preparar para pescar e não de entregar o peixe, o que torna os beneficiários “dependentes” de um sistema eleitoreiro.


Com estas práticas o problema é resolvido temporariamente ou superficialmente, mas acaba aumentando e se perpetuando e agora, é a hora de nós também fazermos os nossos discursos políticos e evasivos, praticado por eles “políticos” ou seja:


Nós somos contra a falta de alimentos... Mas não temos nenhum projeto de distribuição de cestas básicas.

Nós somos contra a fome... Mas não temos nenhum projeto de distribuições de sopas ou qualquer outro tipo de alimento.

Somos a favor da distribuição de leite...Mas não temos nenhum projeto de distribuição de lei.

Nós não somos contra as bolsas de ajuda a população criadas pelos governos como um todo...Mas não participamos de nenhuma destas distribuições.

Nos somos contra a falta de moradias...Mas não participamos de nenhum movimento de invasão de propriedade pública ou privada.

Nos somos a favor da reforma agraria...Mas não participamos de num movimento que estimule a invasão de fazendas, ou terras.




353 visualizações1 comentário

1 commentaire


Guilhermo Boos
Guilhermo Boos
03 sept. 2023

Gostei demais de "Elo Social - O Voto e os produtos para campanhas eleitorais". Um projeto fantástico, viável e urgente.

J'aime
bottom of page