Operação cavalo de troia quebra blindagem de Bolsonaro


A CESB – Confederação do Elo Social Brasil –, foi a primeira instituição a notificar o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro após sua posse e, em contrapartida, contou com uma resposta advinda de seu expediente nº 00001.000001/2019 através dos ofícios 043/2019/GP-DGI, 044/2019/GP-DGI e 045/2019/GP-DGI, resposta essa clara, objetiva e comprometida com os anseios de nossa instituição e, de certa forma, de toda a população brasileira, esperançosa de mudanças de atitudes.


Nossa instituição acabou sendo atendida por praticamente todos os ministros para apresentação de seus projetos sociais, em especial o Projeto “Lixo Zero, Social 10” , a não ser por dois ministros que o Presidente da República Jair Messias Bolsonaro referendou o Atendimento.


O pior não foi o não atendimento, mas sim o verdadeiro clone de nosso projeto, incluindo o nome, projeto esse que já vem em implantação no Brasil há mais de 12 anos, e teve uma tentativa grotesca de clonagem feita pelo então Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.


Em todos esses anos estamos avançando com a implantação do Projeto “Lixo Zero, Social 10” através do Sistema INER de resíduos sólidos e tentando contato com o Presidente Bolsonaro de todas as formas, mas este fora blindado por seus assessores, frustrando todas as nossas tentativas, até mesmo através da Primeira Dama e da Ministra Damaris, que primeiramente determinou nosso atendimento e, posteriormente, a exemplo do Ministro Ricardo Salles tratou de desenvolver também um clone de nosso projeto de cursos Vivenciais.


DA OPERAÇÃO CAVALO DE TROIA:


Envaidecidos por termos conquistado do presidente da República o expediente nº 00001.000001/2019 e lamentando por ter sido desobedecido por seus ministros, resolvemos conceder-lhe um titulo de Comendador da Ordem do Mérito do Elo Social de nossa instituição, por sua tentativa, não pelo resultado, o qual acabou não vindo.


Ocorre, porém, que atrás da placa de honraria estava inserido nosso ofício sem número, no qual relatamos todos estes fatos diretamente para a pessoa do presidente, driblando, assim, toda blindagem que cercava sua pessoa.


Imediatamente o presidente da República espediu o ofício nº 805/2022/GPPR-GAB/GPPR e, mais uma vez, Jair Messias Bolsonaro não nos desapontou, já que determinou, através de refeito ofício, que os ministérios anteriormente oficiados atendessem sua determinação, abrindo ainda a possibilidade de nos receber em audiência presencial.


Uma atitude digna e louvável de nosso presidente provocada pela astúcia de nossa diretoria federal que batizou a ação carinhosamente de “Operação Cavalo de Troia”.

285 visualizações5 comentários